Em clima de Oscar, Sesc exibe gratuitamente 'O menino e o mundo'

22 Feb 2016

 

Responsável por difundir produções cinematográficas nacionais e internacionais, o 'Cine Sesc Especial' exibe nesta semana cinco sessões gratuitas do filme brasileiro O menino e o mundo, o único representante do país na disputa pelo Oscar 2016.

 

Foto: Divulgação O menino e o mundo

 

O fato do longa estar concorrendo à maior premiação cinematográfica do mundo já seria motivo suficiente para fazer você não perder a chance de assistir ao filme, mas nós (espertos que somos) fomos além.

 

Em um bate-papo com Fabio Belotte, mestre em cinema pela Universidade Federal de Minas Gerais e que trabalha atualmente como analista de cinema da Gerência de Cultura do Sesc Palladium, descobrimos mais 4 justificativas que te farão comprar a pipoca agora mesmo.

 

 

1. Pelos olhos de uma criança

 Foto: Divulgação O menino e o mundo

 

O filme dirigido por Alê Abreu narra a história de um garoto que mora com o pai e a mãe, em uma pequena casa no campo e que tem que lidar com a partida do pai rumo à cidade grande pela falta de trabalho. O menino, triste e desnorteado, faz as malas e pega o trem para descobrir o novo mundo em que seu pai mora. Para a sua surpresa, o que encontra é uma sociedade marcada pela pobreza, exploração de trabalhadores e falta de perspectivas.

 

 

2. O mundo de todos os meninos

Foto: Divulgação O menino e o mundo

 

Exibido em mais de 80 países, O menino e o mundo evidencia discussões sociopolíticas extremamente fortes em que os impactos do sistema capitalista são abordados com muita sensibilidade, fazendo com que o filme dialogue com realidades presentes em todo planeta. “O filme mostra como a favela está na base da pirâmide e sustenta a alta sociedade de uma forma totalmente desigual”, aponta Belotte.

 

 

3. Animação é para adulto SIM

Foto: Divulgação O menino e o mundo

 

Segundo Belotte, o longa mostra uma técnica aprimorada com desenho minimalista, em que é possível absorver o contexto proposto pela valorização do cinema de base artesanal. “O menino e o mundo contrapõe as grandes animações digitais da Walt Disney e da Pixar e por isso ele consegue abranger um público muito diverso”. Além disso, Belotte destaca que a animação precisa ser encarada como técnica de cinema e não como um gênero, e para isso é muito importante acabar com o estigma de que é coisa para criança.

 

 

4. O cinema brasileiro em foco 

Foto: Divulgação O menino e o mundo

 

O menino e o mundo já soma mais de 44 prêmios, incluindo o troféu de melhor animação no Festival Annecy, na França, considerado o mais importante da categoria. “É muito bacana ver uma animação brasileira chegando para disputar uma premiação internacional e perceber o boom que esse tipo de filme tem alcançado, mas também é importante que a animação brasileira ganhe mais incentivo, mercado e força”, destaca Bellote.

 

 

Ficou curioso? Então confira as datas e horários de exibição do filme no Sesc Palladium e marque já na sua agenda:

 

Segunda, 22/fev - 18h30 (A sessão será exclusiva para colaboradores do Sesc e será comentada por Fabio Belotte) 

Terça-feira, 23/fev - 21h

Quarta-feira, 24/fev - 17h

Quinta-feira, 25/fev - 17h

Sexta-feira, 26/fev - 15h

Sábado, 27/fev - 17h

 

A entrega do Oscar acontece no dia 28 de fevereiro e estamos na torcida para que O menino e o mundo traga este prêmio para casa.

 

 

 

Infos:

O menino e o mundo | Alê Abreu | Brasil | 2014 | 85min | Classificação: Livre

Local: Sesc Palladium - Av. Augusto de Lima, 420, Centro

Contato: (31) 3270-8100

Entrada gratuita com retirada de ingressos 30 minutos antes das sessões.

 

Please reload

Please reload